Uma sapatilha arrojada e moderna para você – Mirella Calçados

Com a volta às aulas, o retorno ao trabalho e infelizmente o fim das férias, começam as preocupações com calçados que podem ser usados no dia a dia. Calçados que são irreverentes o bastante para ir trabalhar e estudar, mas ao mesmo tempo, podem ser usados para um passeio depois do expediente, sem se perder o charme. Pensando nisso a Mirella apresenta para os nossos clientes a Sapatilha Grendene Zaxy. Uma nova marca que vem se aproximando cada vez mais do sucesso total.

Por se tratar de uma versátil sapatilha, esse moderno calçado tem conquistado os pés de consumidores de todas as faixas etárias e são usadas também em diversas situações. Fashion, criativa e original, a sapatilha Zaxy vem com tudo, apostando ainda na combinação de cores e estampas parara compor o seu look.

arte_face_volta_as_aulas (1)

Com um estilo casual e moderno, a Sapatilha Zaxy Happy é confeccionada em PVC, o que traz todo o conforto, além de detalhes envelhecidos vazados e laço na lateral, possui palmilha em EVA bordada e seu solado também é em PVC, confeccionado em borracha leve e flexível, o que propicia maior aderência ao caminhar. Super charmosa, ela combina com todos os estilos e visuais.

Essa é uma marca com cara jovem para qualquer idade. Aposte na qualidade e beleza dos produtos Zaxy e garanta já a sua Sapatilha Zaxy Happy.

Na Mirella Calçados você encontra essa sapatilha Zaxy 3x R$11,66 em até 10x sem juros no cartão ou em 6X no crediário.

Mirella Calçados! Bom de comprar, fácil de pagar! Este produto você também encontra nas sapatarias Três Rios, Central e Angra dos Reis.

E você já conferiu a rasteirinha Andrax?

Continue acompanhando a Rede Mirella no Facebook / Twitter / Dihhit

bg_assinatura_volta_as_aulas

Dicas para usar a bolsa-carteira – Mirella Calçados

Apesar de uma bolsa grande ser indispensável no guarda-roupa, existem certas ocasiões em que o look pede uma versão menor do acessório, onde caiba apenas o essencial, como celular, chave de casa, dinheiro e make para retoques. Não é à toa que as bolsas-carteira ganharam espaço nas ruas, como uma opção prática e cheia de estilo para carregar os pertences.

A princípio, o modelo era usado somente em eventos mais formais, como casamentos e bailes de formatura, para combinar com vestidos longos. Hoje, no entanto, o acessório é muito mais democrático, com grande variedade de estilos, diferentes materiais, aplicações e estampas.

bolsa blog

Muitas vezes chamada de clutch, a bolsa-carteira tem uma pequena diferenciação em relação à primeira. Como ressalta a consultora de imagem Cintia Demori, que é membro da Association of Image Consultants Internation (AICI), a clutch é um modelo de bolsa menor, que pode ser quase totalmente envolvida pela mão e comporta apenas o básico (dinheiro, celular e chave).

Já a bolsa-carteira é um pouco maior, pode incluir alças para ser elevada no ombro e é uma opção funcional e fácil de combinar para quem vai à balada ou mesmo a um churrasco com os amigos.

Ao que parece, esse modelo de acessório não será uma tendência apenas do verão. Para a consultora, no inverno as bolsas-carteiras com textura de couro, mais escuras e com tachas, spikes ou franjas continuarão em alta. As versões básicas, em tons neutros, que remetem ao minimalismo, também devem fazer sucesso.

Em meio a tantas opções, fica até difícil escolher quais combinam mais com os seus looks. Para não errar, confira as dicas abaixo.

bolsa blog2

Como escolher e combinar sua bolsa-carteira

Para escolher a bolsa-carteira ideal para cada momento, é preciso ter em mente o tipo de ocasião e o look que será usado. Além disso, certas características suas também farão a diferença. Por exemplo: se você for baixinha, é preferível que use uma versão menor, para não achatar a silhueta, como explica a consultora de imagem. Ela ressalta que, no caso dos modelos com franja, o ideal é inclusive cortar os fios caso eles sejam muito longos.

As mulheres mais altas, em contrapartida, podem escolher bolsas-carteira maiores para equilibrar o visual.
Se a intenção é compor um look para o dia a dia, a consultora recomenda os modelos em couro, que são mais fáceis de combinar, de preferência nas cores preta ou nude. Outra opção é o tom de marrom claro, que tende a se adequar bem a produções coloridas.

No caso das bolsas-carteira coloridas, a dica é usá-las apenas em ambientes de trabalho mais informais ou no fim de semana e principalmente no verão. Cintia aconselha inclusive a aposta em cores contrastantes com as peças do look, como roxo e amarelo, cinza e amarelo ou azul com laranja, por exemplo. Ela só ressalta que é preciso que a combinação esteja em harmonia.

bolsa blog3

A carteira colorida também é uma boa opção para a balada. Nesse contexto, a consultora indica ainda os modelos com alça, pois, além de serem pequenos, eles deixam as mãos mais livres para tirar uma foto ou segurar a bebida. Vale também apostar em bolsas-carteira com apliques de tachas ou com brilho, dependendo do estilo do local. O importante é que ela abrigue todos os seus pertences, sem deformar.

Seja para o dia a dia ou a balada, quem quiser optar por modelos mais estampados do acessório precisa ficar atenta ao look. Cintia ressalta que a produção deve ter apenas um ponto focal. Assim, se a roupa for muito chamativa, o acessório deve ser neutro. Mas se a intenção é usar uma clutch de animal print, por exemplo, o look deverá ser neutro.

A consultora explica que não é preciso que a roupa seja toda monocromática, mas outras estampas que não sejam a da clutch devem estar apenas em detalhes, como o punho ou a gola da camisa.

Já para festa, vale investir nos modelos com muito brilho, apliques de cristais e paetês, que fazem sucesso há anos.

Erros comuns no uso da bolsa-carteira

Na hora de compor um look, é importante ficar atenta a todo o conjunto da produção. Afinal, um modelo com muito brilho não deve ser usado com peças despojadas, enquanto roupas sofisticadas não combinam com uma bolsa-carteira de palha, por exemplo. Cintia ressalta ainda que modelos com muito brilho não combinam com o dia a dia.

bolsa blog5

Outro erro comum é encher demais a bolsa-carteira, o que acaba deformando-a. A consultora explica que o acessório não deve aparentar o volume que tem para não chamar a atenção de um modo negativo.

Por isso, escolha a versão que mais se adéqua às suas necessidades e aposte nessa tendência.

Fonte: Toda Ela

bg_assinatura_volta_as_aulas1

Promoção Natal com Férias pra você – Resultado – Mirella Calçados

A promoção mais cobiçada de fim de ano da Mirella Calçados chegou ao final. E hoje iremos divulgar o nome dos clientes que garantiram uma viagem à Porto Seguro e o melhor, com acompanhante! Isso mesmo, a viagem dos sonhos com a pessoa que você deseja ao seu lado. Só a Mirella Caçados faz isso pelos seus clientes!

321048_476982359033262_1346148891_n

Os vencedores da promoção foram :

Edimilson Fabiano Vergilio Teixeira (Três Rios)

Nelíana Conceição Onório Mattos (Angra)

Laudair Teixeira Costa (Volta Redonda)

Maria CyleneB. Daniel (Itaguaí)

Os clientes sorteados demonstraram sua felicidade em garantir uma viagem super especial ao lado da pessoa que amam. Parabéns a todos os contemplados, e obrigado pela participação de todos clientes Mirella Calçados!

bg_assinatura_volta_as_aulas

Guia do Salto Alto (2ª Parte) – Mirella Calçados

Nesta segunda parte do nosso Guia do Salto Alto abordaremos o processo de compra de sapatos de salto alto: como experimentá-los; o que levar em conta em termos de qualidade; que tipos de sapatos se ajustam melhor aos diferentes tipos de corpo; quais são os sapatos dignos de se gastar mais dinheiro e que tipos você deve comprar por um preço mais baixo.

1.Dicas para comprar um sapato de salto alto

Aqui vão algumas dicas que você deve ter em mente quando for comprar sapatos ou sandálias de salto alto:

  • Faça suas compras à tarde. Acredite ou não, seus pés podem aumentar de tamanho durante o dia. Como eles estão mais inchados ao final do dia, experimente sapatos após andar um pouco, pois assim, você terá uma ideia do tamanho verdadeiro dos seus pés;
  • Experimente os sapatos antes de comprá-los. Parece óbvio, mas é importante mencionar isto. Calce o sapato de salto alto e, sobre um piso firme e nivelado, procure ficar com seus joelhos retos e veja se consegue ficar nas pontas dos pés com as pontas dos saltos a pelo menos 3 cm acima do solo. Não dobre os joelhos. Se você não conseguir, os saltos são muito altos e você não deve usá-los;
  • Lembre-se de comprar em lojas que tenham uma política de devoluções vantajosa para você, pois os sapatos podem ser confortáveis na loja e se tornar um incômodo depois de uma hora de uso;

2. Qualidade: o que buscar

Nem todos os sapatos de salto alto são confeccionados igualmente. Na verdade, há grandes diferenças em termos de qualidade entre uma marca e outra. A seguir você aprenderá a distinguir sapatos de alta qualidade que irá durar um bom tempo. Eles valem o investimento.

  • Em primeiro lugar, observe como a sola está fixada ao sapato. Se a sola for costurada, assegure-se de que a costura é uniforme e não se solta facilmente. Se a sola for colada, verifique se não há espaços vazios nas bordas; a sola pode se desprender por aí;
  • Busque sapatos com camada de borracha sob o salto. Isto previne escorregões e torna mais fácil andar. Alguns saltos não têm essa camada de borracha ou qualquer outra camada antiderrapante, o que torna difícil andar e possivelmente perigoso;
  • Preste atenção ao tipo de forro. Em sapatos de boa qualidade o forro geralmente é em couro e não em material sintético. Materiais naturais, como o couro, absorvem melhor a umidade e permitem a transpiração dos pés – sapatos confeccionados em material sintético, como o vinil, não irão absorver a umidade e podem ser desconfortáveis;
  • Evite comprar sapatos feitos de fibras sintéticas como nylon ou plástico. Geralmente eles se tornam extremamente desconfortáveis após algum tempo de uso e têm um tempo de vida útil muito curto.

3. O modelo de sapato de salto alto ideal para seu biótipo

Aqui vão algumas dicas sobre quais saltos altos melhor se ajustam aos diferentes biótipos.

Se você tem tornozelos grandes, não compre sapatos com tiras que envolvam seus tornozelos. Essas tiras podem fazer com que seus tornozelos pareçam maiores. Melhor usar um scarpin ou um modelo slingback que tornará suas pernas mais longas, dirigindo a atenção para longe dos seus tornozelos.

guia blog1

Mas se você deseja dar uma aparência mais alongada às suas pernas, use sapatos de bico fino, pois dão a ilusão de uma altura maior às pernas. Contudo, um alerta: sapatos de bico fino podem ser desconfortáveis se você tem pés largos. Neste caso, use-os apenas em ocasiões especiais.

guia blog3

Se você tem pernas curtas evite sandálias com tiras em T, pois elas encurtam as pernas e podem fazer com que seus pés pareçam mais largos. Igualmente, sapatos com tiras ao redor do tornozelo não são adequados. Use sapatos abertos na frente ou modelos nude – eles tornam suas pernas mais longas e magras.

guia blog2

Se você tem pés largos, sapatos de ponta arredondada dão um visual estilo anos 30, muito atraente e podem ser uma opção mais confortável. Além disso, eles podem fazer com que seus pés tenham uma aparência menor.

guia blog4

Vale a pena gastar mais em:

Quando sua reputação profissional estiver em jogo, você vai desejar estar bem vestida e bem calçada. Isto significa investir em calçados de qualidade.

Pumps clássicos e básicos: um par de sapatos de saltos altos pretos, básicos, pode ser usado com quase tudo e durará para sempre. Igualmente, um par nude vai ser sempre uma boa opção. Ambos os estilos podem ser usados por anos e sempre estarão na moda.

Fonte: Salto 15

bg_assinatura_volta_as_aulas

Guia do Salto Alto (1ª Parte) – Mirella Calçados

Se você se considera muito alta para usar sapatos ou sandálias de salto alto ou pensa que não conseguiria andar sobre stilettos, melhor pensar duas vezes. Afinal, toda mulher deve ter, ao menos, um par de sapatos de salto alto. Eles são exemplos perfeitos de um item indispensável ao seu guarda-roupa, além de ser um acessório que acrescenta muito ao seu visual.

Este Guia do Salto Alto contém tudo que você pode querer saber sobre sapatos e sandálias de salto alto: tipos de salto alto; como andar de salto alto; como distinguir a qualidade de um sapato; quanto gastar em um par de sandálias de salto. Ele ajudará você a desvendar alguns mistérios e ensinará algumas coisas que você talvez ainda não saiba sobre sapatos e sandálias de salto.

1. Como andar de salto alto

Aqui vão algumas dicas de como andar de salto alto. Com a prática, você estará andando sobre os saltos mais altos, tal como uma modelo.

Comece com saltos pequenos: se você nunca usou sapatos de salto alto antes, não comece a aprender com stilettos de 12 cm de altura. Isto pode ser um convite a acidentes. Tente algo menor: um salto com uns 5 cm ou mesmo um salto tipo anabela até você se acostumar. Os saltos tipo anabela são mais fáceis para caminhar, pois têm uma base mais larga e os saltos não ficam presos em fendas ou outros obstáculos. Com o tempo e a prática você poderá aumentar a altura dos saltos.

guia-do-salto-alto

Assuma uma posição vertical: sua postura deve ser a mais vertical possível. Mantenha os músculos do abdômen retesados contraindo o baixo ventre na direção da sua coluna, fazendo com que o peso do seu corpo recaia sobre os saltos.

Saltos com base larga: é mais fácil andar com saltos de base mais larga, ou seja, mais grossos. Os saltos agulha muito altos são os mais difíceis para andar: passe a usá-los somente após adquirir prática e confiança.

Observe o modo de andar das modelos: veja como as modelos profissionais andam de salto alto. Embora elas andem de forma um tanto quanto exagerada quando estão desfilando nas passarelas, mesmo assim você poderá aprender algo com elas, desde que modere um pouco o seu modo de andar. Busque a naturalidade. Pratique diante do espelho até você se sentir segura.

como-andar-de-salto-alto

Passos curtos: ao andar de salto alto os seus passos deverão ser naturalmente mais curtos. Assim, você precisará dar mais passos que de costume para andar uma determinada distância. Não espere ser capaz de andar tão rápido como você anda sem saltos. Dê cada passo como se você estivesse andando em uma linha reta. Ao andar desta forma, colocando um pé à frente do outro (seguindo uma linha reta imaginária), você dá um balanço ao seu quadril. Pratique sobre uma linha reta no chão.

Além disso, balance os braços enquanto você anda, pois isto acrescentará um equilíbrio extra além de uma aparência graciosa ao seu andar e assegure-se de não curvar os joelhos mais do que normalmente o faria.

guia-do-salto-alto-2

Primeiro o salto, depois a ponta do pé: embora possa ser tentador colocar todo o pé no chão de uma vez, não faça isso, pois seu modo de andar parecerá estranho. Em primeiro lugar, apoie os saltos no chão e só então pise com a parte da frente do pé (ou seja, não pise com o salto e a ponta do pé ao mesmo tempo). Em outras palavras: não pise com a ponta do pé antes de apoiar o salto no chão (veja imagem ao lado). Além disso, como já dissemos, coloque um pé diretamente à frente do outro. Isto lhe proporcionará maior equilíbrio e dará ao passo uma aparência mais natural.

Olhe por onde você anda: ao andar com sapatos de salto alto você deve ter conhecimento do tipo de superfície sobre a qual pisa. Você deve tomar cuidado com grelhas, pisos de grades, brita fina, terrenos acidentados, tapetes grossos, gramados, pisos escorregadios ou molhados. Ao andar sobre terrenos gramados ou arenosos você deverá andar nas pontas dos pés evitando que os saltos afundem. Ao subir ou descer escadas sempre utilize os corrimões como apoio e tenha certeza de colocar toda a sola da sandália ou sapato no degrau, mesmo que para isto você tenha que dobrar ligeiramente os pés para um dos lados.

Pratique sempre: a melhor maneira de aprender a andar de salto alto é andar o tanto quanto possível. Pratique andando sobre pisos escorregadios, tapetes, pisos irregulares, suba e desça escadas. Não importa o quanto você leia ou assista: o importante é praticar. Afinal, aprender a andar de salto alto é como aprender qualquer outra atividade: você precisa praticar.

Fonte: Salto 15 

assinatura